Etnomapeamento da Terra Indígena Kampa do Rio Amônia

A experiência aqui relatada é referente às Oficinas de Etnomapeamento realizadas em uma das oito terras indígenas localizadas no Alto Juruá na faixa de fronteira internacional entre Brasil/Acre e Peru/Ucayali. Nos últimos 29 anos, vários povos indígenas do Acre, em projetos educacionais desenvolvidos pela Comissão Pró-Índio do Acre, vêm utilizando a cartografia indígena como importante meio para gestão de seus territórios. Mapear os recursos naturais, a morfologia, os conflitos socioambientais, os elementos históricos culturais e muitos outros aspectos da paisagem e da vida, contando com a participação efetiva das populações indígenas, vem se constituindo como importante instrumento para a gestão territorial e ambiental de suas terras. (Trecho da Apresentação)