A
Comissão Pró-Índio do Acre (CPI-Acre) é uma organização da sociedade civil brasileira, sem fins lucrativos, com sede em Rio Branco, capital do estado do Acre, fundada em 1979. Sua missão é apoiar os povos indígenas que vivem no Acre em algumas de suas lutas pela conquista e o exercício de seus direitos coletivos – territoriais, linguísticos, socioculturais – por meio de ações que articulem a gestão territorial e ambiental das terras indígenas, a educação intercultural e bilíngue e as políticas públicas.

A CPI-Acre está estruturada atualmente em três programas: Gestão Territorial e Ambiental, Educação e Pesquisa Indígena, Políticas Públicas e Articulação Regional. Ela atua junto a 9 povos indígenas – Huni Kuĩ (Kaxinawa), Yawanawa, Shawãdawa, Yaminawa, Nukini, Poyanawa, Katukina, Ashaninka e Manchineri – que habitam 18 terras indígenas localizadas em 10 municípios do Acre.